quinta-feira, 10 de maio de 2018

[CARREIRA ] Como trabalhar para um idiota


Olá amigos e leitores ...
Hoje terminei de ler um livro e gostei muito pois nos traz super dicas alem é claro de nos mostrar o que diferem os diversos perfis de chefes e suas características.Espero que gostem.

SOBRE O LIVRO:
É praticamente impossível construir uma carreira sem passar pela experiência de trabalhar sob as ordens de um chefe prepotente, perfeccionista, inseguro ou apenas incompetente. Por mais que você faça, sempre haverá a situação de ter de se submeter a alguém a quem você nem sempre considera o modelo ideal. Para deixar sua vida menos estressante, neste livro John Hoover examina todos os ângulos contidos nas hierarquias do mundo corporativo e todos os tipos de chefes que você pode encontrar pela frente, mostrando ao leitor como lidar com cada um deles, prevenir e superar conflitos e, o mais importante, sobreviver a essa selva em que a vida  no trabalho transformou.

O autor classifica cada perfil de chefe de acordo com as suas característica.

👉Chefes maquiavélicos: 
espertos, inescrupulosos, implacáveis. 
Essa categoria de superior não admite que ninguém ouse entrar em seu caminho. Se isso acontecer, melhor estar preparado para o troco. Para não criar caso com esse ti É praticamente impossível construir uma carreira sem passar pela experiência de trabalhar sob as ordens de um chefe prepotente, perfeccionista, inseguro ou apenas incompetente. Por mais que você faça, sempre haverá a situação de ter de se submeter a alguém a quem você nem sempre considera o modelo ideal. Para deixar sua vida menos estressante, neste livro John Hoover examina todos os ângulos contidos nas hierarquias do mundo corporativo e todos os tipos de chefes que você pode encontrar pela frente, mostrando ao leitor como lidar com cada um deles, prevenir e superar conflitos e, o mais importante, sobreviver a essa selva em que a vida no trabalho transformou.
po de chefe, procure estar em sintonia com aquilo que ele deseja. Mais do que evitar competição, você deve utilizar uma linguagem e um comportamento de forma a indicar que você não quer competir com o chefe e que entende e aceita seu direito de estar no topo. 


👉Chefes masoquistas: 
auto-críticos, depressivos, contagiantes (no mau sentido, claro).
Hoover afirma ser fácil identificar esse tipo de profissional. Faz questão de não terminar os trabalhos e prefere liderar o departamento rumo ao fracasso. Seu chefe age assim? Então, de acordo com o livro, desligue-se o quanto antes. Ou, se não puder deixar o emprego, não se deixe influenciar pelo pessimismo vindo dele. Meu conselho: saia antes que você se machuque em uma armadilha de urso que ele colocou no escritório para prender o próprio pé. 


👉Chefes sádicos: 
extremamente críticos, perseguidores, cruéis. 
Não tente enfrentá-lo, ele o combaterá; não tente mudar de departamento, ele o perseguirá; não demonstre prazer no trabalho, ele irá incumbi-lo de cada vez mais tarefas. Talvez o mais temível de todos os chefes, o sádico é aquela pessoa que, por ter sofrido muito anteriormente, passa a ter prazer em proporcionar o sofrimento alheio. Por isso, uma das técnicas para lidar com esse tipo é demonstrar descontentamento com a carreira. Isso não significa que você não possa ser animado e positivo quando estiver fora da órbita do sádico. Ser positivo e animado vai aumentar a possibilidade de alguém recrutá-lo e levá-lo para longe do chefe sádico. 


👉Chefes paranóicos: 
acham que todos estão contra eles, falta de foco na realidade, ansiosos e inseguros. 
Seja mais do que eficiente. O chefe paranóico adora inventar possíveis conspirações contra ele e, mantendo-o constantemente atarefado, você impede que ele lhe faça mal. Outra dica é deixá-lo sempre a par dos acontecimentos e do seu cotidiano. Isso vai reduzir seu nível de ansiedade; ele sabe que a informação compartilhada com uma população maior reduz a probabilidade de uma conspiração em massa. 


👉Chefes deuses: 
egocêntricos, pouca noção da realidade, sabe-tudo. 
Não contrarie um chefe deus. Se ele se acha o máximo, não discorde. Em essência, esse tipo de superior age dessa maneira por mera insegurança. Para driblar possíveis conflitos, não bata de frente com ele e saiba ceder pequenos embates. Perca as batalhas e vença a guerra. Chefes deuses têm a ver com poder, porque o poder esconde a incompetência. Com uma postura flexível, você conseguirá trazer os pés do chefe de volta ao chão. 

👉Chefes camaradas: 
compreensivos (até demais), carentes, pegajosos, porém, maleáveis. 
Quer que você seja mais do que um simples subordinado; quer que vocês sejam amigos. Se você aceitar trocar tarefas por horas de conversa fiada, este é o chefe ideal, Mas se, ao contrário, você desejar cumprir com suas funções, tenha jogo de cintura e imponha certos limites. Se cada vez que ele solicitar seu tempo você estabelecer um limite, a tendência é que ele não o interrompa mais quando tiver a intenção de prolongar a conversa. 


👉Bons chefes: 
justos, tolerantes, conscientes. 
Tem um chefe assim? Então, aproveite, pois muitos gostariam de estar em seu lugar.

👉Chefe idiota: 
sem-noção, alheio às situações ao ser redor, insano. 
Mais da metade do livro é um compêndio de passos com dicas para como lidar com o chefe idiota, denominado por Hoover de I-Chefe. Nem todo chefe é um idiota e nem todo idiota é chefe. O melhor que você pode fazer é se preparar para lidar com o que surgir em seu caminho. Com bom-humor e relatos de experiências próprias, Hoover consegue unir descontração a informação em Como trabalhar para um idiota.
 Se você gostou do post por favor deixe seu comentário abaixo que terei o imenso prazer em recebe - lo.
Agradeço a sua visita e volte sempre!